AssistimosDestaqueK-dramaSéries

TOP 5 dramas de 2020 da Netflix que você precisa assistir!

2020 passou! (ufa) E se tem uma coisa que podemos destacar deste ano inesquecível é a eclosão de produções coreanas na Netflix, grande parte alavancada pelo sucesso do soft power coreano mas também podemos creditar a batalha de streamings que se sucederá pelos próximos anos, a exemplo da chegada do Kocowa no Brasil e o crescimento do Viki. A Netflix decidiu não ficar de fora dessa festa e em 2020 aumentou consideravelmente o seu acervo de k-dramas, muitas dessas exibidas com pouca diferença de tempo da transmissão coreana. Devemos então agradecer pois agora existem mais opções pra assistir os k-dramas. 

Em 2020 a Coreia trouxe até nós histórias fascinantes, intrigantes, de chorar de rir ou de tristeza e algumas até de dar medo. Tentando fazer um resumo dos k-dramas exibidos pela Netflix no ano passado, trago para vocês as 5 histórias mais marcantes que, se você já acompanhou, deve revive-la, mas se ainda não, você não pode deixar de assistir!


1 – Itaewon Class
Se existe um drama que é a própria personificação da montanha russa de sentimentos esse é Itaewon Class. A produção que conta a história de superação de Park Sae-ro-yi é a verdadeira síntese de reviravoltas, conseguindo fazer o público até sentir amor e ódio pelos seus personagens.

A vida de Sae-ro-yi é virada de cabeça pra baixo quando é expulso da escola por brigar com Jang Geun-won. Geun-won é um valentão arrogante, filho da pessoa mais poderosa da cidade, Jang Dae-hee. A partir desse fato Sae-ro-yi se encontra em uma espiral de desgraça, ele é obrigado a se humilhar pedindo perdão a Jang Dae-hee; ele vê sua melhor amiga e primeiro amor Oh Soo-ah se aliando a seu inimigo; o pai dele é morto graças a um acidente causado por Geun-won e ainda irritado com a perda, Sae-ro-yi acaba atacando Geun-won o que faz parar na prisão por 3 anos.

Quando Sae-ro-yi sai da prisão ele coloca em sua mente que vai realizar o sonho de seu pai, ter o próprio negócio, em 7 anos. E nessa jornada ele bate de frente com Jang Dae-hee, Oh Soo-ah, Geun-won mas também terá muitos aliados.

CURIOSIDADE: Itaewon Class é baseado em uma webtoon de mesmo nome, do autor Jo Gwang-Jin, também roteirista do k-drama e foi publicada em 27 de Dezembro de 2016.[1]

PERSONAGENS:
Park Seo-Joon – Park Sae-Ro-Yi
Kim Da-Mi – Jo Yi-Seo
Yoo Jae-Myung – Jang Dae-Hee
Kwon Na-Ra – Oh Soo-A
Ahn Bo-Hyun – Jang Geun-Won
Lee Joo-Young – Ma Hyun-Yi
Ryoo Kyung-Soo – Choi Seung-Kwon
Chris Lyon – Tony Kim
Kim Dong-Hee – Jang Geun-Soo[2]

2 – Mystic Pop-Up Bar
Já pensou se você entrar em um bar e acaba tendo o seu maior sonho realizado ou a maior angustia da sua vida resolvida? Essa é a premissa básica de Mystic Pop-Up Bar.

A personagem principal é a Wol-joo, uma mulher que trouxe muita dor a seus entes queridos em sua vida passada, até chegando a cometer um crime. Para pagar seus pecados Wol-joo volta a terra e pelos 500 anos seguintes ela é incumbida de resolver as mágoas de 100.000 pessoas.  A boa noticia é que se ela conseguir tem passagem livre para o outro plano, mas se não, vai queimar no fogo do inferno do esquecimento.

Wol-Joo tenta de tudo que é tipo de negócio para atrair as pessoas, mas o que da certo mesmo é um포차 (ppocha) uma espécie de “bar”, um estabelecimento de rua que fica sob uma tenda. Nessa missão ela tem a ajuda do Chefe Gwi, seu assistente e braço direito nos negócios e o jovem órfão Han Kang-bae, que possui uma habilidade um tanto quanto diferente: toda pessoa que ele toca acaba contando tudo o que há incomoda. Um dom muito necessário para a missão de Wol-joo, pois vai ajudando-a a descobrir as pessoas que precisam de seus problemas solucionados. 

No caminho dessa missão os três vão se unindo cada vez mais e pra mim esse é um dos pontos fortes do roteiro, o trio é muito cativante e as histórias de vida que os cercam só faz o público torcer mais por esses amigos. Outro ponto muito importante e, na minha opinião, muito bem desenvolvido da história é a questão de vidas passadas e espíritos que vagam pelo mundo. A trama trata de um modo nada superficial a questão da religiosidade, um aspecto muito importante da cultura sul-coreana e também um dos assuntos mais delicados. 

Mystic Pop-Up Bar é uma das produções que podem ter passado batidas em 2020 mas que merece muito uma chance de ser prestigiada.

CURIOSIDADE: Mystic Pop-Up Bar foi baseado numa webtoon do autor Bae Hye-Soo, publicada em 2016.[3]

PERSONAGENS:
Hwang Jung-Eum – Wol-Joo
Yook Sung-Jae – Han Kang-Bae
Choi Won-Young – Chefe Gwi
Jung Da-Eun – Kang Yeo-Rin
Lee Joon-Hyuk – Department Head Yeom
Yum Hye-Ran – Yeomradaewang [4]

3 – Hospital Playlist
Com certeza uma das melhores produções do ano (segundo a fonte: eu) pois ela consegue sensibilizar e chocar em uma mesma cena. Hospital Playlist aborda a vida profissional e pessoal de 5 amigos que se conheceram e formaram amizade nos tempos de faculdade e hoje trabalham juntos em um mesmo hospital, cada qual na sua área específica (o que eu achei demais!).

A trama vai mostrando o cotidiano desses amigos com destaque em seus sentimentos, a felicidade ao ver seus pacientes melhores e a angústia de quando eles tão sofrendo. 

Além disso, a obra dá um olhar para a vida pessoal do grupo de amigos, mostrando que eles possuem uma banda fora do hospital, onde cada um toca um instrumento (é o que eu mais amo nessa história), que acaba sendo o momento de lazer deles, onde eles descontam todas as frustrações do dia-a-dia. 

Hospital Playlist é uma história intimista, expressiva, que humaniza os funcionários que cuidam da nossa saúde e os vilões são os problemas, as frustrações do dia-a-dia. Com certeza uma dica relevante para esses tempos de pandemia! 

CURIOSIDADE: Hospital Playlist é do mesmo roteirista e produtor da série Reply: Reply1997; Reply 1994; Reply 1988, Lee Woo-Jung.[5]

O grupo de amigos é formado por:
Cho Jung-Seok – Lee Ik-Joon
Yoo Yeon-Seok – Ahn Jeong-Won
Jung Kyoung-Ho – Kim Jun-Wan
Kim Dae-Myung – Yang Seok-Hyeong
Jeon Mi-Do – Chae Song-Hwa [6]

4 – It’s Okay to Not Be Okay
Uma das produções que mais deram o que falar em 2020 foi It’s Okay to Not Be Okay. Absolutamente tudo dentro desse drama gerou percussão. Foram levantadas várias discussões e algumas bandeiras importantes como a questão do estigma associado a doenças mentais.

A história gira em torno de dois irmãos, Moon Kang-Tae e Moon Sang-Tae, que sofreram muito desde cedo em suas vidas e Kang-Tae, por mais que fosse jovem, sempre precisou aprender a lidar com as situações para cuidar do seu irmão mais velho. Sang-Tae é um personagem que está dentro do espectro autista, muito delicado o rapaz tem suas dificuldades e, portanto, acaba passando por situações conflituosas, mas acaba sempre contando com Kang-Tae para protegê-lo. 

Os dois irmãos só tinham um ao outro em suas vidas até que surge Ko Moon-Young. Uma escritora de livros infantis de sucesso, que Sang-Tae é muito fã, porém muito problemática, conhecida por ter um “gênio” difícil de lidar. Em um encontro com seus fãs Moon-Young acaba conhecendo os irmãos Moon e de primeira a moça nutre uma atração forte, quase que um desejo obsessivo, por Kang-Tae.

Já é logo de se esperar que Moon-Young vai fazer de tudo para ficar mais próxima de Kang-Tae, o que ela não espera é que Sang-Tae vem junto nesse pacote. Já o mais novo dos Moon se vê aos poucos tentando entender a moça e a ajudando em seu processo de desenvolvimento psicológico e emocional. 

It’s Okay to Not Be Okay é uma história que pode ser um pouco difícil no ínicio de assistir por abordar muitos assuntos delicados, como doenças mentais e o estigma que as pessoas possuidoras desses problemas sofrem, mas o roteiro conta a história de um modo tão leve e é ao mesmo tempo instigante e cirúrgico nos pontos onde deve tocar, que é impossível você não ficar estimulado e assistir mais que um episódio. (eu mesmo maratonei e acabei rápido)

PERSONAGENS:
Kim Soo-Hyun – Moon Kang-Tae
Seo Yea-Ji – Ko Moon-Young
Oh Jung-Se – Moon Sang-Tae
Park Gyu-Young – Nam Joo-Ri
Kim Joo-Hun – Lee Sang-In
Park Jin-Joo – Yoo Seung-Jae
Kim Mi-Kyung – Kang Soon-Duk [7]


5 – Start-Up
Se existe uma palavra pra resumir o que foi 2021 essa é “superação” e se existe uma história de superação que se destacou no ano passado essa é a história de Start-Up. A começar pela protagonista. 

No passado para Dal-Mi não se sentir sozinha trocava cartas com Ji-pyeong (se passando por Do-san). Ji-pyeong estava ajudando a garota a não se sentir sozinha a pedido da própria avó de Dal-mi, porém depois de uma decepção o garoto decidiu ir embora da cidade e parou de escrever, deixando Dal-mi inconsolável, já que nesse meio tempo o jovem havia se tornado seu primeiro amor. 

Anos depois Dal-mi encontra o verdadeiro Do-san e o rapaz, seguindo orientações de Ji-pyeong acaba mentindo para a jovem, dizendo que ele era o garoto das cartas. Acontece que Do-san possui uma pequena empresa e o sonho de que ela cresça e faça muito sucesso um dia faz com que ele firme um negócio com Ji-pyeong, o rapaz mente para Dal-mi em troca do apoio financeiro de Ji-pyeong. 

Para impressionar Dal-mi, Do-san diz que é um empresário de sucesso, isso faz com a garota deixa seu trabalho, onde não via chances de crescimento, para começar um negócio próprio, se inscrevendo em um processo seletivo para criação de uma start-up. No dia do processo Dal-mi encontra Do-san então a garota indaga-o o porquê de ele estar lá já que é um empresário de sucesso. 

Ainda em seu caminho para o sucesso, Dal-Mi encontra Won In-Jae, sua irmã que há muito tempo não via devida a separação dos seus pais. No passado as duas eram mais próximas, mas agora se reencontram como adversárias na busca do sucesso profissional. 

Dal-mi e Do-San se unem em busca de um sonho e nessa jornada eles contam com a ajuda de Ji-pyeong, a avó de Dal-Mi e seus amigos.

Com uma história inspiradora e uma trilha sonora empolgante (ouça https://www.youtube.com/watch?v=GTcM3qCeup0&feature=youtu.be) Start-up com certeza foi uma das produções mais marcantes de 2020 e que já deixou saudades a muitos fãs.

PERSONAGENS:
Bae Suzy – Seo Dal-Mi
Nam Joo-Hyuk – Nam Do-San
Kim Sun-Ho – Han Ji-Pyeong
Kang Han-Na – Won In-Jae
Kim Hae-Sook – Choi Won-Deok
Kim Do-Wan – Kim Yong-San
Yoo Su-Bin – Lee Chul-San
Stephanie Lee – Jung Sa-Ha
Eom Hyo-Seop – Won Doo-Jung
Seo Yi-Sook – Yoon Sun-Hak [8]

Boa maratona!!! Depois nos conte o que achou desses dramas incríveis! 

Referências
[1] https://namu.wiki/w/이태원%20클라쓰
[2] https://asianwiki.com/Itaewon_Class
[3] https://namu.wiki/w/쌍갑포차
[4] https://asianwiki.com/Mystic_Pop-up_Bar
[5] https://asianwiki.com/Lee_Woo-Jung_-_screenwriter
[6] https://asianwiki.com/Hospital_Playlist
[7] https://asianwiki.com/It%27s_Okay_to_Not_Be_Okay
[8] https://asianwiki.com/Start-Up_(Korean_Drama)

What's your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Murilo
Murilo Machado, 27 anos, funcionário público, pesquisador de Cinema e Cultura por estudo, preguiçoso por natureza, grande apreciador de filmes/séries p&b, ost's de k-dramas/animes, roteiros bem escritos e café, não necessariamente nessa ordem. Adotei a cultura coreana em 2010 e nunca mais larguei.

    You may also like

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    More in:Assistimos